SACImprensaMapa do Portal A+ R A-
Página Inicial » Cultivares de Café

EMCAPA 8141 - ROBUSTÃO CAPIXABA

E-mail Imprimir PDF

Origem

Cultivar clonal tolerante à seca desenvolvida pelo Incaper e lançada em 1999. Considerando o déficit hídrico acentuado existente na maior parte da principal região produtora do Espírito Santo, procedeu-se à seleção, entre os clones mais promissores do programa de melhoramento genético do Incaper, daqueles com características de tolerância à seca. Assim, no período de 1994 a 1998, tais clones foram avaliados em dois ambientes, Marilândia e Sooretama, e em cada ambiente, em condição irrigada e não irrigada, utilizando, para comparações, as testemunhas T1 (clones das cultivares EMCAPA 8111, EMCAPA 8121 e EMCAPA 8131) e T2 (cultivar 'Conilon' propagada por sementes). Foram avaliadas as seguintes características: índice de avaliação visual (IAV), número de folhas, desfolhamento, produtividade e parâmetros fisiológicos como: potencial hídrico, condutância estomática, taxa de transpiração e assimilação líquida de carbono. Dessa forma, após quatro colheitas, foram identificados 10 clones de interesse. O agrupamento desses clones originou a cultivar EMCAPA 8141- Robustão Capixaba: cultivar clonal de café Conilon. (Figura 2).

Características

Cultivar clonal formada pelo agrupamento de 10 clones tolerantes à seca, compatíveis entre si (Figura 2). Os clones componentes dessa cultivar se destacaram em condições de estresse hídrico, avaliados nos dois ambientes estudados, tanto em produtividade quanto nos demais parâmetros fisiológicos considerados. A produtividade média das quatro primeiras colheitas foi de 54 sacas beneficiadas/ha, enquanto que a média da testemunha 1 (média das cultivares clonais EMCAPA 8111, EMCAPA 8121 e EMCAPA 8131) foi de 44,7 sacas beneficiadas/ha, e da testemunha 2 (cultivar 'Conilon' propagação por sementes), de 30,7 sacas beneficiadas/ha. Muito embora se caracterize como tolerante à seca, a cultivar EMCAPA 8141 Robustão Capixaba mostrou-se altamente responsiva à suplementação de água, alcançando nessas condições, produtividade média de até 112,5 sacas beneficiadas/ha, nas quatro primeiras colheitas.

 

Ficha Técnica

Forma de propagação

Assexuada (Clonal)

Tipo de cultivar

Cultivar Clonal

Número de clones envolvidos

10

Maturação dos frutos

Maio a junho, com uniformidade

Arquitetura da planta

Baixa, adequada à poda e ao adensamento

Tamanho dos frutos

Peneira média superior a 15

Doenças foliares

Tolerante

Déficit hídrico

Tolerante à seca

Vigor vegetativo

Alto

Desfolhamento

Baixo

Produtividade máxima alcançada

112,5 sacas beneficiadas/ha com irrigação

Produtividade média em estresse hídrico

54,0 sacas beneficiadas/ha (média das 4 colheitas: 24, 36, 48 e 60 meses)

 

 

 



EMCAPA_8141_ROBUSTAO_CAPIXABA_Figura_2

 

 

 

Recomendações de plantio

É recomendado o plantio da cultivar clonal EMCAPA 8141- Robustão Capixaba em regiões zoneadas como aptas para o cultivo de café conilon no estado do Espírito Santo, notadamente para cultivos não irrigados. Entretanto, pode ser também indicada para condições irrigadas, tendo em vista tratar-se de material genético responsivo à aplicação suplementar de água. Os dez clones dessa cultivar devem ser plantados em linhas alternadas, pois não apresentam maturação na mesma época, embora haja uniformidade de maturação dentro de cada um deles (Figura 3).

 

 

EMCAPA_8141_ROBUSTAO_CAPIXABA_Figura_3

Nesse caso, a colheita deve ser realizada linha por linha, colhendo-se em determinada época apenas os clones que já se encontrarem no estádio adequado de maturação. Essa forma de escalonamento da colheita proporciona a obtenção de um produto final de melhor qualidade, além de melhor e mais ampla distribuição do período da colheita. Os espaçamentos indicados variam de 2,5 a 3,5 m entre linhas e de 1 a 1,5m entre plantas, com uma planta por cova, deixando, após a poda, cerca de 10.000 a 15.000 hastes por hectare.