SACImprensaMapa do Portal A+ R A-
Página Inicial » Observatório » Notícias e Análises » Consórcio Pesquisa Café é modelo inovador na geração e transferência de tecnologias para a cafeicultura

Consórcio Pesquisa Café é modelo inovador na geração e transferência de tecnologias para a cafeicultura

E-mail Imprimir

fotoapAbertura do IX Simpósio de Pesquisa dos Cafés do Brasil reúne mais de 500 especialistas do setor no Centro de Convenções de Curitiba - Paraná

 

Com a presença do secretário de agricultura e abastecimento do Paraná, Norberto Ortigara, começou nesta quarta-feira (24) e vai até sexta-feira (26) o IX Simpósio de Pesquisa dos Cafés do Brasil, que acontece no Centro de Convenções de Curitiba. Participam do encontro mais de 500 pesquisadores, técnicos, estudantes, produtores, empresários e lideranças do setor.


 “Contando com 130 projetos de pesquisa e 623 planos de ação, que envolvem mais de 800 pesquisadores, professores e técnicos, o arranjo institucional do consórcio é um modelo único no mundo”, disse Gabriel Bartholo, gerente-geral da Embrapa Café, coordenadora do Consórcio Pesquisa Café, na palestra de abertura.


De acordo com Bartholo, a produção brasileira de café era de 18,9 milhões de sacas em 1997, quando o Consórcio foi fundado, volume que chegou a 45, 3 milhões em 2014. “Esse acréscimo se deve, em grande medida, à aplicação das novas tecnologias geradas pelas entidades integrantes do Consórcio Pesquisa Café”, acrescentou.


Entre os avanços obtidos no âmbito do Consórcio, Bartholo cita a ampliação do conhecimento sobre o estresse hídrico controlado; manejo da adubação; cultivares resistentes a nematoides, ferrugem e bicho-mineiro; utilização da braquiária como planta de cobertura nas entrelinhas das lavouras; manejo da poda e colheita – manual, semimecanizada e mecanizada – e estudos sobre consumo de café e seus efeitos na saúde humana. O gerente também destacou o esforço envolvido no sequenciamento do genoma funcional das espécies Coffea arabica e Coffea canephora.


Futuro – Segundo Bartholo, o Consórcio amadureceu e deve agora pensar nos novos cenários da cafeicultura: segurança biológica – monitoramento de contaminantes, pragas e doenças quarentenárias não existentes no País; novas modalidades de bebida; novos equipamentos; gestão e manejo da água e mitigação dos efeitos das mudanças climáticas; são alguns dos desafios que ele aponta.


Simpósio – O Simpósio de Pesquisa dos Cafés do Brasil é realizado a cada dois anos pelo Consórcio Pesquisa Café e tem por objetivo promover ampla discussão da comunidade científica com os diversos setores da cadeia produtiva do café visando ao desenvolvimento de tecnologias para o aumento da competitividade e melhoria da qualidade do produto. E ainda avaliar novos cenários e tendências de consumo, a fim de contribuir para a sustentabilidade do setor cafeeiro. Nesta nona edição o Simpósio tem como anfitrião o Instituto Agronômico do Paraná (Iapar) e apoio do Instituto Paranaense de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater-PR).


A programação do evento prossegue com oito painéis, todos eles tratando de temas que desafiam a atividade e os pesquisadores nas diferentes regiões produtoras brasileiras – práticas de manejo de lavouras em regiões montanhosas, mecanização, genética e melhoramento, impactos das alterações climáticas, práticas conservacionistas e uso racional de água em plantios irrigados, novas tendência de consumo do café no País e no mundo, entre outros.


Também serão discutidos aspectos relacionados ao mercado, como a exploração de nichos com a oferta de cafés especiais e diferenciados e agregação de valor ao produto por meio da produção em áreas com indicação geográfica de procedência, como já ocorre no Norte Pioneiro do Paraná e Mantiqueira de Minas Gerais.


Consórcio – Fundado por dez instituições, em 1997, o Consórcio Pesquisa Café é um arranjo institucional que, sob coordenação da Embrapa Café, congrega atualmente 91 instituições de pesquisa, ensino e extensão das principais regiões produtoras do País. O objetivo é incentivar a interação e a otimização de recursos humanos, financeiros e materiais.


As instituições fundadoras do Consórcio Pesquisa Café são a Empresa Baiana de Desenvolvimento Agrícola (EBDA); Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa); Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (Epamig); Instituto Agronômico de Campinas (IAC); Iapar; Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper); Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa); Empresa de Pesquisa Agropecuária do Estado do Rio de Janeiro (Pesagro-Rio); Universidade Federal de Lavras (Ufla) e Universidade Federal de Viçosa (UFV).


Participaram da solenidade de abertura do IX Simpósio de Pesquisa dos Cafés do Brasil, além do secretário de agricultura e abastecimento do Paraná, Norberto Ortigara; Florindo Dalberto, presidente do Iapar e também do Conselho Nacional das Organizações Estaduais de Pesquisa Agropecuária (Consepa); Décio Sperandio, diretor-geral da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior do Paraná (Seti); Richard Golba, diretor da Emater-PR; Gil Bueno de Magalhães, superintendente do Mapa no Paraná; Eduardo Sampaio Marques, diretor do Departamento do Café do Mapa; Marcelo Franco Munaretto, secretário de abastecimento de Curitiba; Nathan Herszkowicz, diretor-executivo da Associação Brasileira da Indústria do Café (Abic); Gerson Silva Giomo, diretor do Centro de Café do Instituto Agronômico de Campinas (IAC), Lúcio Herzog De Muner, diretor técnico do Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper); Sérgio Gaiad, chefe adjunto de pesquisa da Embrapa Florestas e Robson Mafioleti, da Organização das Cooperativas do Paraná (Ocepar), além de diversas lideranças do setor.

 


Edmilson Gonçales Liberal (MTb 4782/PR), do Instituto Agronômico do Paraná - Iapar, com adaptações de Jamilsen Santos - Gerencia de Transferência de Tecnologia da Embrapa Café.

Tel: 43 3376-2465 / Correio eletrônico: imprensa@iapar.br