SACImprensaMapa do Portal A+ R A-
Página Inicial » Observatório » Notícias e Análises » Cafés do Brasil foram exportados com preço médio de US$ 175,34 por saca no mês de janeiro de 2017

Cafés do Brasil foram exportados com preço médio de US$ 175,34 por saca no mês de janeiro de 2017

E-mail Imprimir

cecafe_janeiro_2017Exportações atingiram 2,56 milhões sacas de café de 60kg sendo 2,36 milhões de arábica e 22,12 mil de robusta

As exportações dos Cafés do Brasil totalizaram 2,56 milhões de sacas no mês de janeiro de 2017 e geraram receita cambial de US$ 449,5 milhões, com preço médio de US$ 175,34 por saca de 60kg. Tais números representam aumentos de 8,3% na receita e de 18,6% no preço médio, se comparados com o mês de janeiro de 2016, quando a receita cambial foi de US$ 415,1 milhões e preço médio de US$ 147,78. De acordo com dados do Conselho dos Exportadores de Café do Brasil – CeCafé divulgados no ‘Relatório mensal janeiro 2017’, o crescimento verificado na receita cambial foi atribuído ao aumento do preço médio da saca de café, a despeito de o volume de sacas exportadas em janeiro de 2017 ter sido 8,7% inferior ao mesmo mês do ano anterior.

No primeiro mês de 2017 as exportações de cafés verdes atingiram um volume de 2,39 milhões de sacas, sendo 2,37 milhões de sacas de café arábica e 22,11 mil sacas de café robusta. E as exportações de cafés industrializados foram de 177.934 sacas, das quais 174.743 sacas de café solúvel e 3.191 sacas de café torrado e moído. O país que mais importou Cafés do Brasil em janeiro foi a Alemanha - com 543.9 mil sacas (21,2%), seguida pelos Estados Unidos - com 441,9 mil sacas (17,2%), Itália – 254 mil (9,9%), Japão – 192,5 mil (7,5%) e Bélgica – 189 mil (7,4%), conforme os dados e análises constantes do Relatório.

Relatório mensal janeiro 2017’, que está disponível na íntegra no Observatório do Café do Consórcio Pesquisa Café, coordenado pela Embrapa Café, também destaca que os cafés diferenciados, os quais têm qualidade superior ou algum tipo de certificado de práticas sustentáveis, exportados em janeiro, tiveram preço médio de US$ 211,78 por saca, ou seja, 26,4% superior ao preço médio dos cafés naturais e médios, que foi de US$ 167,6. Assim, nesse mês foram exportadas 381.635 sacas de cafés diferenciados, que representaram 14,9% do total de café embarcado no período e geraram receita cambial de US$ 80,8 milhões, montante que representa 8% do total gerado com a exportação de café.

Cafeicultura Sustentável - O Relatório de janeiro contém ainda o artigo ‘O Importante Papel das Mulheres no Desenvolvimento Rural’, o qual destaca a busca pela igualdade de gênero e a importância da mulher para o desenvolvimento da agricultura. O artigo apresenta estimativas da Food and Agriculture Organization of the United Nations – FAO e salienta que, em nível mundial, “ao aumentar o acesso das mulheres aos recursos financeiros e tecnologias necessários, elas poderiam aumentar a produtividade de suas lavouras de 20% a 30%, o que reduziria o número de pessoas subnutridas em até 17%, ou seja, 150 milhões de pessoas”. Nesse mesmo sentido, voltado para a cafeicultura brasileira, o CeCafé relata ações desenvolvidas no âmbito do Programa Produtor Informado que visam a igualdade de gênero com o empoderamento da mulher nas atividades agrícolas e de empreendedorismo.

Para ler na íntegra o Relatório mensal janeiro 2017, do CeCafé, acesse:

http://www.sapc.embrapa.br/arquivos/consorcio/informe_estatistico/CECAFE-Relatorio-Mensal-JANEIRO-2017.pdf

 

Confira todas as análises e notícias divulgadas pelo Observatório do Café no link abaixo

http://www.consorciopesquisacafe.com.br/index.php/imprensa/noticias

 

Acesse Publicações sobre café e portfólio de tecnologias do Consórcio Pesquisa Café

http://www.consorciopesquisacafe.com.br/index.php/publicacoes/637

 

Gerência de Transferência de Tecnologia da Embrapa Café

Texto: Lucas Tadeu Ferreira - MTb 3032/DF e Jamilsen Santos - MTb 11015/DF