SACImprensaMapa do Portal A+ R A-
Página Inicial » Observatório » Notícias e Análises » Lançamento internacional da Denominação de Origem Região do Cerrado Mineiro entra para a história da cafeicultura nacional

Lançamento internacional da Denominação de Origem Região do Cerrado Mineiro entra para a história da cafeicultura nacional

E-mail Imprimir

A Região do Cerrado Mineiro está para o café da mesma maneira que Champagne na França está para os espumantes e Parma na Itália está para os presuntos, é uma Denominação de Origem, o que atesta que o café produzido aqui tem características únicas que não podem ser encontradas em nenhuma outra parte do mundo.

A conquista da Denominação de Origem é recente, foi publicada pelo INPI (Instituto Nacional de Propriedade Industrial) em 31 de dezembro de 2013, mas é o resultado de um trabalho de anos dirigido pela Federação dos Cafeicultores do Cerrado.  A Denominação de Origem Região do Cerrado Mineiro foi lançada oficialmente em caráter internacional na 26ª edição da Feira da Associação Americana de Cafés Especiais (SCAA, sigla em inglês), a maior feira de cafés especiais do mundo, que aconteceu em Seattle, Estados Unidos entre os dias 24 e 27 de abril.

O lançamento foi feito em um almoço, no dia 25, para cerca de 100 convidados entre autoridades, torrefadores, exportadores, imprensa especializada e produtores. As boas vindas foram dadas pelo presidente da Federação dos Cafeicultores do Cerrado, Francisco Sérgio de Assis que destacou que aquele evento entraria para a história da cafeicultura da Região. O Superintendente da Federação dos Cafeicultores do Cerrado, Juliano Tarabal apresentou a Região do Cerrado Mineiro, suas características e o trabalho de rastreabilidade que é desenvolvido na Região, um dos pilares do Café de Atitude: ético, rastreável e de alta qualidade.

Segundo Steve Ford da Ritual Coffee Roasters, uma das mais conceituadas torrefações e cafeterias dos Estados Unidos, o almoço foi uma oportunidade de conhecer melhor a ferramenta e despertou em sua empresa o interesse em continuar adquirindo o Café da Região do Cerrado Mineiro com o Selo de Origem e Qualidade. “O almoço contextualizou o objetivo da Região do Cerrado Mineiro. Espero que através desse programa, um bom sistema de rastreabilidade disponibilize a história dos produtores do Cerrado para os consumidores. Estou ansioso para adquirir este selo em minhas compras futuras de café do Cerrado” – explicou o comprador.

“O Cerrado conseguiu destacar a Região, o que vai agregar valor e colocar em evidência a qualidade do produto brasileiro. É um caminho que deve ser percorrido por todas as regiões como forma de diferenciar seus cafés e apresentá-los ao mundo. Parabenizamos a iniciativa e esperamos que seja um incentivo para a nossa cafeicultura” – disse Breno Mesquita, diretor do Sistema FAEMG e presidente das comissões de Café da FAEMG e da CNA.

“A conquista da Denominação de Origem pela Região do Cerrado Mineiro não foi por acaso, além das condições ambientais que tornam o perfil do café produzido único, foi fundamental o nível de envolvimento e integração dos produtores da região. Isso deverá fortalecer e valorizar cada vez mais a Região do Cerrado Mineiro junto aos principais mercados consumidores do mundo. E o alto nível do lançamento durante a Feira da SCAA em Seattle comprova o cuidado e profissionalismo com que esse trabalho vem sendo conduzido” – explicou Juan Gimenez, Executivo de Novos Negócios da Nucoffee.

O Sebrae é um grande parceiro da Região do Cerrado Mineiro e participa ativamente das ações da Região, segundo Marcos Alves, Analista do Sebrae na Região o evento foi um coroamento dos esforços. “O Sebrae acredita na proposta da Região do Cerrado Mineiro e vem ao longo do tempo apoiando a estruturação de ações e estratégias para fortalecimento dos negócios rurais – produtores e do território onde estão inseridos, que se constitui na Denominação de Origem da Região. O lançamento Internacional da D.O coroa uma série de esforços conjuntos, sendo mais um marco dessa Região que apesar dos poucos anos de vida, já possui muita história para contar, história baseada em comprometimento, empreendedorismo e atitude” – finalizou.

Paralelo ao almoço de lançamento a Região do Cerrado Mineiro também marcou presença através de um estande que foi amplamente visitado e concorrido. A Região foi pioneira, sendo a única região produtora e não um país, a ter um stand próprio e levar a Denominação de Origem aos participantes.

“Tive a oportunidade de atender torrefadores dos Estados Unidos, Nova Zelândia, Austrália e Coreia do Sul, todos ficavam deslumbrados durante a explicação, pois ficava claro que além de um café de alta qualidade, tínhamos  algo a mais a oferecer: um processo de produção definido e um sistema de rastreabilidade funcional. Diferentemente das demais origens que estavam presentes na feira” – explicou Moacir Aga Neto, Coordenador de Novos Negócios da Federação dos Cafeicultores do Cerrado.

Os sabores da Região do Cerrado Mineiro foram apresentados em um Cupping (prova de café) que aconteceu dentro do pavilhão de eventos. Compradores e torrefadores puderam avaliar o Café da Região do Cerrado Mineiro e ficaram impressionados com a qualidade da bebida e a organização da Região.

“Ficamos muito orgulhosos em ver a forma profissional e organizada que a Região do Cerrado Mineiro participou desta feira, muito mais que apresentar nosso café, nós apresentamos o trabalho de toda uma Região até a conquista da Denominação de Origem. Já tivemos retornos de vários parceiros e novos compradores que ficaram impressionados com a Região, temos a certeza que esta feira renderá bons frutos para os nossos produtores, que são a nossa razão de existir”– destacou o Presidente da Federação dos Cafeicultores do Cerrado, Francisco Sérgio de Assis.

A Associação Brasileira de Cafés Especiais (BSCA, sigla em inglês) também esteve no evento e no estande e destaca a organização das mesmas. “Estar presente na cerimonia de lançamento da Denominação de Origem Região do Cerrado Mineiro na feira organizada pela SCAA, em Seattle foi uma honra e um privilegio. Parabenizo a todos os envolvidos na criação da ação de lançamento e de sua organização e realização, que foi elogiada pelos estrangeiros presentes pelo profissionalismo, mas principalmente quero parabenizar a Federação por todo o empenho nesta conquista que certamente trará excelentes benefícios para a região e para a mudança de percepção quanto aos produtos e forma de condução de negócios em nosso país” – afirmou Vanusia Nogueira, Diretora Executiva da BSCA.

 

Texto: Sônia Lopes – Assessoria de Comunicação Federação dos Cafeicultores do Cerrado

Contatos: 34 38312096 / Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.