SACImprensaMapa do Portal A+ R A-
Página Inicial » Observatório » Notícias e Análises » Fundação Procafé realiza 40º Congresso Brasileiro de Pesquisas Cafeeiras

Fundação Procafé realiza 40º Congresso Brasileiro de Pesquisas Cafeeiras

E-mail Imprimir

Com a temática principal "40 anos de tecnologias, pro café ter melhorias" o Congresso será realizado na cidade de Serra Negra, SP, de 28 a 31 de outubro. 

40cbpcA Fundação de Apoio a Tecnologia Cafeeira – Procafé promove mais uma edição de um dos tradicionais congressos sobre pesquisa cafeeira no País: o 40° Congresso Brasileiro de Pesquisas Cafeeiras, a ser realizado em Serra Negra, SP, de 28 a 31 de outubro. O tema deste ano de 2014 é alusivo aos 40 anos de realização do evento: "40 anos de tecnologias, pro café ter melhorias". A Fundação Procafé é uma das instituições participantes do Consórcio Pesquisa Café, coordenado pela Embrapa Café.

O principal objetivo do 40° Congresso Brasileiro de Pesquisas Cafeeiras é incentivar ampla discussão da comunidade científica com representantes dos setores da cadeia produtiva do café para promover transferência de tecnologias, troca de conhecimentos e treinamentos, que visem o aumento da competitividade, melhoria da qualidade do produto e a sustentabilidade do setor. O público esperado, de aproximadamente 600 participantes, é constituído de pesquisadores, técnicos, professores, estudantes universitários, extensionistas, lideranças de associações e cooperativas, cafeicultores e demais segmentos interessados no desenvolvimento do agronegócio café, entre outros.

Fundação Procafé - Localizada em Varginha, cidade situada na região Sul do Estado de Minas Gerais, realiza estudos e pesquisas cafeeiras nas áreas de produção, preparo e qualidade do café, biotecnologia, gerenciamento agrícola, diagnósticos, divulga alertas fitossanitários e estudos socioeconômicos, entre outros. Nesse contexto, promove e apoia treinamentos de técnicos e cafeicultores, realiza periodicamente cursos e eventos técnico-científicos e de transferência de tecnologias, a exemplo deste Congresso de Pesquisas Cafeeiras. Seu corpo técnico tem experiência de cerca de 40 anos em atividades de pesquisa e transferência de tecnologia.

A transferência de tecnologia sempre esteve na linha de frente da atuação da Procafé, de acordo com o seu Presidente, José Edgard Pinto Paiva. Para ele, "a Fundação assumiu o desafio de capacitar o produtor para adotar soluções tecnológicas, reduzir custos e obter mais lucratividade. Contatamos que a maior satisfação de quem desenvolve uma tecnologia é que ela não faça apenas parte do seu curriculum acadêmico, mas sim que ela seja utilizada. Assim, o Congresso é uma das oportunidades de reunir pesquisadores, técnicos e cafeicultores para troca de conhecimentos e experiências, promover o diálogo entre pesquisa-extensão-produção continuamente em prol da cafeicultura brasileira", conclui José Edgard.

Entrevista - Para falar desta edição comemorativa dos 40 anos do Congresso Brasileiro de Pesquisas Cafeeiras e das principais contribuições da Procafé para a cafeicultura nacional, a Embrapa Café entrevistou o pesquisador da Fundação responsável pela organização anual do Congresso, José Braz Matiello. Graduado em Agronomia pela Universidade Federal de Viçosa – UFV em 1965, Matiello trabalhou inicialmente no Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento - MAPA como pesquisador e, posteriormente, em 1968, ingressou no Instituto Brasileiro do Café (IBC), no qual foi responsável pelo planejamento e execução do Plano de Renovação e Revigoramento de Cafezais e do Plano de Pesquisa e de Controle da Ferrugem do Cafeeiro. Depois de aposentado, entrou para o Ministério da Agricultura - Programa Procafé e para a Fundação Procafé, onde trabalha desde 1992 até o presente.

Embrapa Café - Conte-nos sobre como surgiu o Congresso Brasileiro de Pesquisas Cafeeiras e quais têm sido as principais contribuições para a cafeicultura.

José Braz Matiello - O Congresso surgiu na época da constatação da ferrugem, temida doença do cafeeiro, no início da década de 1970. Havia a necessidade de integrar resultados e agregar equipes para discutir soluções para enfrentar a doença. Tanto assim que ele surgiu como Congresso de Pragas e Doenças. Mas, logo em seguida, com a renovação de cafezais, houve a necessidade de ampliar os objetivos do evento, para atender a todos os temas da cultura cafeeira.

Embrapa Café - Quais têm sido os principais desafios para a realização do evento e como têm sido superados?

José Braz Matiello - Acho que o principal desafio, desde a extinção do IBC, é o de encontrar recursos, patrocínios e outros meios para financiar este importante Congresso de Pesquisa Cafeeira. No mais, relativamente à participação de pesquisadores, extensionistas e demais interessados em assimilar novas tecnologias, apresentação de trabalhos técnico-científicos etc. temos tido bom apoio ao longo dos anos.

Embrapa Café – O Congresso tem alcançado seus objetivos e de fato trazido contribuições para a cafeicultura nacional?

José Braz Matiello - Acho que temos alcançado os objetivos propostos pela Procafé na realização desses eventos que é o de reunir técnicos da pesquisa com outros de transferência de tecnologias, facilitando a aplicação das tecnologias divulgadas. Tanto que nesses últimos 40 anos conseguimos divulgar mais de 10 mil trabalhos técnico-científicos que contém conhecimentos, tecnologias e serviços de relevantes interesses para a cafeicultura.

Embrapa Café – Em geral, qual tem sido o perfil majoritário dos participantes do Congresso e o que de fato eles trazem de contribuição para o evento?

José Braz Matiello - Os públicos que comparecem ao Congresso são, obviamente, pesquisadores, extensionistas, consultores, ou seja, pessoas que desenvolvem novas tecnologias que potencialmente podem ser aplicadas à cafeicultura; e, de outro lado, os técnicos interessados em promover a transferência e lideranças e produtores interessados na adoção dessas tecnologias. A cada ano temos uma presença de cerca de 600 técnicos e líderes de produtores.

Embrapa Café - Quantos trabalhos científicos foram apresentados no decorrer desses 40 anos? E qual a é a expectativa do número de trabalhos que serão apresentados na 40ª edição do Congresso?

José Braz Matiello – Foram apresentados cerca de 10 mil trabalhos nos últimos 40 anos durante a realização dos Congressos. No início, foram apresentados cerca de 200 trabalhos técnico-científicos por evento; nas últimas edições foram em torno de 300 trabalhos a cada ano. Nesta 40ª edição exatamente estão sendo apresentados 323.

Embrapa Café - O que traz esta edição de novidade para o público participante? Quais os principais destaques da programação?

José Braz Matiello - No programa do evento constam a sessão de abertura, com debates sobre a conjuntura cafeeira; 5 sessões de apresentações de trabalhos de pesquisa, com exposição oral de 105 trabalhos; mais  3 seminários de fim de tarde, nos quais 9 técnicos renomados atuarão na coordenação e palestras. Novidade que considero relevante é o lançamento de três novas cultivares de café desenvolvidas pela Fundação Procafé (Asa Branca, Beija-flor e Siriema AS1). E, ainda, no evento será prestada homenagem a diversos técnicos e autoridades ligadas ao setor café. Além disso, vejo como importante nos trabalhos de pesquisa a serem apresentados, temas como o controle biológico de nematoides, o uso de enzima para eliminar a mucilagem do café despolpado, entre outros temas que constam do programa.

Embrapa Café - Além do foco nas tecnologias, quais deverão ser os demais temas relevantes a serem abordados nos debates, trabalhos de pesquisa e transferência de tecnologias, exposições orais e seminários?

José Braz Matiello - Os três seminários que serão realizados no 40° Congresso vão abordar temas atuais e bastante relevantes para cafeicultura no nosso País: Cafeicultura de Montanha, Nutrição Equilibrada e Irrigação Suplementar. Quanto aos assuntos relacionados a resultados de pesquisas e transferência de tecnologias, temos vasta gama de temas de interesse: lançamento de três cultivares, práticas de manejo, mecanização, controle de pragas e doenças e qualidade do café, entre outros.

Embrapa Café - O que a coordenação do 40° Congresso espera de repercussão do evento na mídia e na comunidade cafeeira?

José Braz Matiello - Esperamos o de sempre, ou seja, levar informações qualificadas que cheguem rápido aos produtores e agregue valor e renda à sua atividade. Para isso, contamos com o apoio da mídia, principalmente a especializada em cafeicultura, como a Rede Social do Café (Peabirus), do apoio da estrutura de comunicação do Consórcio Pesquisa Café, das suas consorciadas e das cooperativas, na produção e divulgação de notícias em seus sites e mailing para reprodução nos demais meios de comunicação do País.

Embrapa Café - Fique à vontade para complementar com informações que julgar necessárias à realização do Congresso Brasileiro de Pesquisas Cafeeiras.

José Braz Matiello - Conclamo os técnicos, pesquisadores, extensionistas, lideranças da cafeicultura e demais interessados no desenvolvimento e na sustentabilidade da cafeicultura brasileira para participarem do 40° Congresso Brasileiro de Pesquisas Cafeeiras organizado pela Fundação Procafé, o qual será realizado no Hotel Vale do Sol, em Serra Negra, SP, de 28 a 31 de outubro. Temos certeza que vamos fazer de tudo para atendê-los bem e, mais que isso, que tomaremos um excelente cafezinho juntos.

Patrocínio e apoio - O Congresso conta com o patrocínio da Fundação ProcaféEmbrapa Café, Universidade Federal de Lavras - Ufla, Universidade de Uberaba - Uniube e Instituto Agronômico - IAC.  Participam ainda, no apoio, universidades, empresas de pesquisas, Sebrae-MG, Serviço Nacional de Aprendizagem Rural de Minas Gerais - Senar-MG, Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil - CNA, Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Minas Gerais - FAEMG, Organização das Cooperativas do Estado de Minas Gerais - OCEMG, Conselho Nacional do Café - CNC, Associação Brasileira da Indústria do Café Solúvel - ABICS, Associação Brasileira da Indústria de Café - ABIC, Conselho dos Exportadores de Café do Brasil - CECAFÉ e empresas de insumos e maquinário.

Consulte a programação do 40º Congresso Brasileiro de Pesquisas Cafeeiras pela internet, ou ligue (35) 3214-1411 ou e-mail da organização do evento  Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo. .

Para mais informações sobre o Consórcio Pesquisa Café, Embrapa Café e Fundação Procafé acesse:

http://www.consorciopesquisacafe.com.br/

https://www.embrapa.br/cafe

http://www.fundacaoprocafe.com.br/

 

Gerência de Transferência de Tecnologia

Texto: Flávia Bessa – MTb 4469/DF e Lucas Tadeu Ferreira – MTb 3032/DF, com colaboração de Jamilsen Santos.

Contatos: (61) 3448-1927/1979 e   Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.