SACImprensaMapa do Portal A+ R A-
Página Inicial » Observatório » Notícias e Análises » Vietnã renova 25% da lavoura cafeeira para aumentar a produtividade

Vietnã renova 25% da lavoura cafeeira para aumentar a produtividade

E-mail Imprimir

bereau_6_5Principal concorrente do Brasil na produção de café pretende substituir 160 mil hectares por lavouras mais produtivas até 2020

O governo do Vietnã, segundo país maior produtor de café do mundo, tem como meta até 2020 renovar de 140 a 160 mil hectares, o que corresponde a 25% da área total em produção de café no país, que atualmente é de aproximadamente 645 mil hectares. Com essa medida, a competitividade do país asiático - que é o principal concorrente do Brasil na produção e exportação de café em nível mundial - deverá crescer significativamente e assim possibilitar aumento da participação vietnamita no mercado global de café. Atualmente a produção do Vietnã equivale em média a 18% da produção mundial, que em 2016 foi de 152 milhões de sacas de 60 kg. E a do Brasil corresponde em média a 33% desse volume total.

Esse é um dos destaques divulgados no Relatório Internacional de Tendências do Café - VOL. 6 / Nº. 05 / 30 JUNHO 2017, do Bureau de Inteligência Competitiva do Café, da Universidade Federal de Lavras – UFLA, o qual está disponível no Observatório do Café do Consórcio Pesquisa Café, coordenado pela Embrapa Café. O Relatório divulga informações e análises em três seções temáticas: Produção, Indústria e Cafeterias. Ele faz parte do projeto "Criação e Difusão de Inteligência Competitiva para Cafeicultura Brasileira", do Consórcio Pesquisa Café, que tem por objetivo monitorar, analisar e difundir informações e indicadores para a competitividade da cafeicultura brasileira, bem como propor soluções estratégicas para os problemas enfrentados pelo setor

Nesse contexto, em relação à indústria, o Relatório do Bureau aponta esforços de fábricas de café solúvel para agregar valor ao produto com novos métodos de composição dos grânulos e produção com café 100% arábica para melhorar o sabor e o aroma do café, além de utilização de cafés certificados e orgânicos. Nesse sentido, o Relatório anuncia o investimento de 37 milhões de euros de uma grande empresa multinacional na expansão de uma fábrica na Espanha, com objetivo de elevar a produção de café solúvel de uma unidade produtiva, que passaria de 32 mil toneladas para 38 mil toneladas permitindo, inclusive, a produção de café solúvel premium.

Além disso, o Relatório da UFLA destaca a ainda a expansão do segmento de cápsulas, no mundo, com projeções de crescimento de 9,55% até 2021. E que, para atender essa tendência de crescimento do mercado de cápsulas, as indústrias do setor realizam investimentos e desenvolvem produtos para expandir a exploração desse setor, como é o caso de cápsulas de café orgânico, que deverão atender  a essas novas demandas do segmento nos próximos anos.

Para ler na íntegra o Relatório Internacional de Tendências do Café do mês de junho de 2017, acesse:

http://www.consorciopesquisacafe.com.br/arquivos/consorcio/publicacoes_tecnicas/Relatorio_v6_n_05.pdf

Confira todas as análises e notícias divulgadas pelo Observatório do Café no link abaixo

http://www.consorciopesquisacafe.com.br/index.php/imprensa/noticias

 

Gerência de Transferência de Tecnologia da Embrapa Café

Texto: Lucas Tadeu Ferreira - MTb 3032/DF e Jamilsen Santos - MTb 11015/DF