SACImprensaMapa do Portal A+ R A-
Página Inicial » Observatório » Notícias e Análises » De janeiro a julho de 2015, Brasil exporta 20,5 milhões de sacas de café

De janeiro a julho de 2015, Brasil exporta 20,5 milhões de sacas de café

E-mail Imprimir

Receita cambial com café no período teve alta de 4,5% em relação ao mesmo período de 2014, diz Conselho dos Exportadores de Café do Brasil – CeCafé. As informações também estão disponíveis no Observatório do Café do Consórcio Pesquisa Café, coordenado pela Embrapa Café

Segundo o "Resumo das Exportações Brasileiras de Café - Julho 2015", divulgado mensalmente pelo Conselho dos Exportadores de Café do Brasil - CeCafé, a receita cambial com as exportações de café do Brasil registrou, nos últimos sete meses (janeiro/2015 a julho/2015), um incremento de 4,5% em relação ao período anterior, fechando em US$3,623 bilhões. Já o volume ficou praticamente estável, registrando uma redução de 0,5% na mesma base comparativa. Foram exportadas, no total, 20.518.496 sacas (verde, torrado & moído e solúvel), sendo 15.782.509 de arábica, 2.691.840 de robusta e 2.044.147 de café industrializado. Destacam-se as exportações de conilon, que apresentaram um aumento de 66% no período.

Em contrapartida, julho apresentou uma receita de US$ 455,124 milhões, valor 19,7% menor que o registrado em 2014. Em termos de volume, o total exportado foi de 2.792.692 sacas, 8,0% mais baixo que no mesmo mês do ano passado.

O balanço das Exportações Brasileiras de Café do Cecafé traz informações sobre o volume de sacas de 60 kg exportadas, a receita cambial, preço médio por saca e tipo do café (robusta e arábica), além de indicar o total de café verde, torrado & moído e solúvel, a participação percentual do café nas exportações do agronegócio brasileiro, assim como os principais destinos por continentes e países importadores. O CeCafé é uma das cinco instituições privadas que compõem o Conselho Deliberativo da Política do Café – CDPC, do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento - Mapa.

Considerando o tipo do café, o levantamento mostra que a espécie arábica respondeu por 76,9% das exportações do país nos meses de janeiro a julho 2015; o robusta, por 13,1%; o solúvel, por 9,9% das exportações e o torrado & moído, por 0,1%. Os cafés diferenciados tiveram participação de 25,6% nas exportações em termos de volume e de 33,2% na receita cambial. Nesse período, foram embarcadas 5.250.233 sacas de cafés diferenciados, 7,2% a mais que no mesmo período do ano passado.

O relatório aponta ainda que, no acumulado de janeiro a julho de 2015, a Europa foi o principal mercado importador e responsável pela aquisição de 53% do total de café embarcado pelo Brasil. Já a América do Norte respondeu pela compra de 25% do total de sacas exportadas; a Ásia, por 16% e a América do Sul, por 4%. Observa-se ainda aumento de 4% nas exportações para países produtores e 1% nos mercados tradicionais.

Segundo o Relatório das Exportações, a lista de países importadores no acumulado de 2015 até o mês de julho segue liderada pelos Estados Unidos, que adquiriram 4.305.636 sacas (21% do total exportado), seguido pela Alemanha, com 3.726.281 (18% do total). A Itália ocupou a terceira colocação, importando 1.533.853 sacas do produto brasileiro (7%). E, em quarto, está o Japão, com 1.383.576 sacas (7% do total).

Os embarques de café nesse período foram realizados em grande parte pelo porto de Santos, por onde foram escoados 84,7% do produto exportado (17.372.481 sacas); pelos portos do Rio de Janeiro, que embarcaram 7,7% do total (1.589.425 sacas); e pelo porto de Vitória, de onde saíram 4,6% do total (944.208 sacas).

Acesse o Observatório do Café – Desenvolvido pela Embrapa Café, no contexto do Agropensa da Embrapa, tem como objetivos principais coletar, analisar e disseminar, de forma sistemática, dados estatísticos, informações sobre tendências de produção e consumo, oportunidades e ameaças dos mercados e possíveis trajetórias do processo de inovação, além de resultados de pesquisas realizadas pelo Consórcio Pesquisa Café e suas implicações para a competitividade do agronegócio cafeeiro e ainda subsidiar políticas públicas e a tomada de decisão pelos diversos protagonistas do setor.

Observatório do Café disponibiliza, além deste "Resumo das exportações Brasileiras de Café", publicações das entidades integrantes e parceiras do Consórcio Pesquisa Café contendo dados, análises e informações sobre: Relatório Internacional de Tendências do CaféConjuntura Mundial da CafeiculturaSafras e EstoquesConsumo e TendênciasEstatísticas, Cotações e AnálisesClipping mensal de notícias veiculadas na mídiaImagensVídeos e ÁudiosRede Social do CaféRevista Coffee SciencePublicações Técnicas e Relatórios de Atividades; e Sistema Brasileiro de Informação do Café – SBICafé.

Para saber mais sobre o Consórcio Pesquisa Café, a Embrapa Café, o Cecafé, o Observatório do Café e o Relatório das Exportações Brasileiras de Café, acesse: 

http://www.consorciopesquisacafe.com.br/

https://www.embrapa.br/cafe

http://www.cecafe.com.br/

http://www.consorciopesquisacafe.com.br/index.php/consorcio/separador2/observatorio-do-cafe

http://www.sapc.embrapa.br/arquivos/consorcio/informe_estatistico/CECAFE_-_Resumo_das_Exportacoes_de_Cafe_JULHO_2015.pdf

 

Gerência de Transferência de Tecnologia da Embrapa Café

Texto: Graziele do Val – MTB 21.806/SP (Assessoria do Cecafé) e

Lucas Tadeu Ferreira – MTb 3032 (com adaptações da Embrapa Café)

Contatos: Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo. / 61 3448-4010